Oie gente, faz tempo que eu não trago novidades, pois é, essa vida está muito corrida e está bem difícil administrar faculdade, vida social e blog, mas devagar a gente chega lá, não é mesmo? Hoje eu venho falar sobre um projeto muito legal aqui de Aracaju.

Criada pela Dra. Ivna Ariane, a Biblioteca Livre começou quando ela percebeu que havia livros demais em sua estante e mesmo sendo uma leitora ativa, decidiu dividir com outras pessoas o prazer da leitura. "Comecei a perceber que cada vez eu tinha menos espaço para organizar novos livros. Outra questão, sempre presente, era uma forte inquietação diante do desperdício de ler algo e deixar aquele material incrível ali, parado, sem dar a possibilidade de outras pessoas lerem. Dificilmente, lemos um livro mais de uma vez, exceto os técnicos. Por mais que emprestasse a pessoas próximas, eles voltavam e ficavam na estante, inertes, envelhecendo" (via Vip).



O projeto começou a se desenvolver em 2016 onde a Ivna separou alguns livros e deixou na sala de espera do seu consultório com um bilhetinho: *Você pode pegar qualquer livro e levar pra casa, e se quiser ajudar traga outro livro para que outras pessoas também tenham a possibilidade de levar um livro novo para casa* para que os pacientes que chegassem pudem ver. Você pode levar qualquer gênero e autor (menos livros didáticos: como livros de escola ou da faculdade) e pode trocar pela quantidade de livros que você levou, ou se quiser doar os livros. Genial essa ideia não é?

Eu tive o maior prazer de conhecê-la e preciso contar que ela é uma amor de pessoa e sua ideia é inspiradora, e claro tive a oportunidade de perguntá-la como psicologa, se ela acha que a leitura acaba ajudando as pessoas a passar pelas dificuldades e a resposta dela foi essa: "Como psicóloga vejo a extrema e significativa diferença entre pacientes leitores e não leitores. Os leitores compreendem melhor o que é proposto na terapia, tem mais criatividade, espontaneidade. Diante destes e de outros benefícios da leitura, o processo de ressignificação de suas vidas tem resultados incríveis", relatou.

Os interessados no projeto, devem ir ao Centro Médico Jardins - Aracaju, sala 1106 e levar um ou mais livros e escolher outro (s) pelos qual (is) tenha interesse em ler. O Centro Médico Jardins está localizado na Avenida Ministro Geraldo Barreto Sobral, 2131, bairro Jardins, prédio vizinho ao Hospital Primavera. Para palestras, eventos e parcerias entrar em contato pelo instagram: @aracajubibliotecalivre, pelo telefone (79) 99956-6754 ou pelo email ivnariane@hotmail.com.

E é isso gente, fiquei muito feliz de poder conhecer esse projeto que já conheço e considero pakas e desejo a minha querida amiga Ivna muito sucesso e que ela possa trazer ainda mais paixão e alegria pela leitura aos seus pacientes e às pessoas que conhecem seu trabalho. Espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu, e qualquer dúvida ou conselhos, deixem aqui nos comentários ou falem diretamente com a Ivna pelos contatos ali em cima, deixo aqui pra finalizar os livros que eu troquei e que alguns eu já desejava a um bom tempo 🙌😊


Livro: Quando a Bela Domou a Fera
Autora: Eloisa James
Editora: Arqueiro
Páginas: 311
Tempo de leitura: 2 dias
Nota: 10

SINOPSE: Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher. Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas. No entanto, Linnet não faz ideia do perigo que seu coração corre. Afinal, o homem a quem ela o está entregando talvez nunca seja capaz de corresponder a seus sentimentos. Que preço ela estará disposta a pagar para domar o coração frio e selvagem do conde? E Piers, por sua vez, será capaz de abrir mão de suas convicções mais profundas pela mulher mais maravilhosa que já conheceu?

Calma, deixa eu respirar fundo aqui e colocar minha cabeça no lugar. O QUE FOI ESSE LIVRO? Sério, estou estagnada aqui tentando organizar meus pensamentos e confesso que está sendo bem difícil. Há algum tempo venho querendo ampliar minhas leituras e acabei percebendo que eu não lia tantos livros de época assim, principalmente os romances avassaladores, e esse livro eu ganhei em um sorteio do evento Romances de Época da editora Arqueiro, e estou amando. Voltando ao assunto principal, Quando a Bela Domou a Fera é um daqueles livros que você devora sem vê a hora passar e quando acaba bate aquela velha BAD literária hahaha. É uma releitura da famosa obra A Bela e a Fera, e seu protagonista é inspirado no amado/odiado Dr. Gregory House (aquele mesmo lá da série!), legal né? Também achei 😊

A narrativa é contada em terceira pessoa e conta a história de Linnet Berry Thrynne, uma jovem de 23 anos com uma beleza extraordinária, pele perfeita, olhos brilhantes e cabelos ruivos que viu sua reputação ir por água abaixo quando a viram beijando o príncipe Augustos e os boatos de uma gravidez a deixa muito furiosa. Como diz aquela velha lei de Murphy: "Nada é tão ruim que não possa piorar", para o caso da nossa protagonista até seu pai achava que ela era uma promiscua (algo que ela tinha puxado da sua falecida mãe) e que sua beleza era na verdade uma maldição. Seu pai era o visconde de Sudon, mas não era influente, esse era um fato importante na sua vida, e só de pensar que sua filha estava grávida o deixava horrorizado.

Mas a verdade era que Linnet NÃO estava grávida e muito menos havia se deitado com o príncipe, tudo não passava de um mal entendido por causa de um vestido estupido que ela usara no baile, porém agora já era tarde, toda a cidade (e quem sabe até Londres) sabiam que ela estava arruinada. E agora? O que fazer pra mudar isso?

É nesse momento que sua tia resolve criar um plano (que diga-se de passagem, era bem maluco) para que Linnet arrumasse um marido e então pudesse assim recuperar sua reputação. O que nenhuma das duas esperavam era que o pai concordasse com a loucura que era o plano e incrivelmente a deixasse ser levada sozinha para um país desconhecido.

Piers Yelverton, conde de Marchant, era um médico arrogante, presunçoso e que possuía uma língua afiada, seu temperamento curto e sua insensibilidade o fazia ser temido por todos a sua volta, menos é claro, por Prufrock seu mordomo e por seu primo Sébastien. O conde tinha um relacionamento conturbado com seu pai, o duque de Windebank, portanto tudo que envolvia ideias e sugestões vindas do seu pai, Piers desdenhava e desprezava. Depois de 26 anos o duque apareceu de surpresa no castelo, trazendo a tira colo uma futura noiva para o filho, Linnet.

(Abrindo um parêntese aqui pra dizer: QUE HOMÃO É O PIERS! Fim!)

Piers e Linnet são dois cabeças duras e competitivos, de um lado ela tenta seduzi-lo com sua arma mais valiosa: seu sorriso, porém, do outro lado essa arma aparentemente não causa nenhum efeito na fera, ele o odeia. Após sofrer uma ciente quando era pequeno, Piers carrega uma dor angustiante na perna e isso faz com que ele ande por ai com uma moleta. O mais legal é ver os dois em uma disputa secreta de quem é o mais desinteressado nesse noivado, em alguns momentos eu desejava ser a Linnet só para vê o conde nadar todos os dias de manhã na piscina fria do mar e me enlaçar no seu corpo quente 🔥

Aos poucos vamos conhecendo mais da personalidade dos dois e vendo aos poucos um amor forte, possessivo e delirante surgir, mesmo que nenhum dos dois deem o braço a torcer. Ps: cuidado com as cenas da Casa de Guarda (vou logo avisando!).

Os personagens secundários são bem construídos e super importante para o desenvolver do livro. A narrativa é fluida e apesar de ser um romance de época a escrita é bem simples e leve. Percebe-se uma mescla de pureza e momentos hots que estamos acostumados na maioria dos romances de época. A personagem que eu mais gostei e que me fez rir muito foi a mãe de Piers, a duquesa Marguerite, uma mulher independente, forte e carismática (e bem louquinha).

Esse é o primeiro livro de uma série que são releituras de contos de Fadas e que já foram confirmados pela Arqueiro que serão publicados:




E ai gente? Curtiram a resenha? Deixem aqui em baixo nos comentários o que vocês acharam e se foi só eu quer fiquei desejando um conde desse na minha vida pacata! Beijos e até a próxima ❤️

Livro: As Voltas que o Mundo Dá
Autora: Thainá Alexandre
Editora: Chiado
Páginas: 439
Tempo de leitura: 2 dias
Nota: 8

SINOPSE: A vida é feita de fases e Mônica Garcia já provou de algumas delas. Umas foram tranquilas e doces, outras agitadas e pavorosas, mas nenhuma se compara com a que começou há um ano, pois essa durará sua vida inteira. Mônica é a prova viva da imprevisibilidade da vida. Desde o acidente que tirou sua visão, ela se sente totalmente desmotivada e depressiva. Afinal, como fazer as coisas que ama se não pode enxergar? Parece que sua vida vai se resumir para sempre em escuridão, um quarto e algumas conversas com seu melhor amigo Hélio. Ah! Pobrezinha da Mônica. Ela ainda não sabe o quão surpreendente podem ser as voltas que o mundo dá.

Gente eu ainda estou assim *O* com esse livro, quanta sutileza, quanta superação e quanto amor nume leitura só, juro que essas 439 páginas foram devoradas e quando acabou eu ainda queria mais! Bom, sem mais delongas vamos a resenha!

Mônica era uma adolescente normal como todas as outras, eu disse era, até que um belo dia andando com seu então namorado Júlio, ela perde a visão em um tiroteio na cidade e depois disso tudo muda (os médicos disseram que talvez com uma cirurgia ela poderia voltar a enxergar, porém a família de Mônica não tinha dinheiro). Sua antiga vida parece ter sido a milênios atrás, seus amigos se afastaram e ela tenta ao máximo de adaptar a nova vida e tenta ultrapassar os próprios obstáculos. Como sua rotina agora havia mudado, agora ela estudava em uma escola para cegos, onde havia feito amizade com Hélio.

Após um ano do seu acidente, Mônica e sua família já estavam se adaptando melhor e ela conhece Eduardo. Eduardo é irmão mais velho de Hélio e estuda Educação Física, conseguiu um estágio de verão na Associação onde Mônica estuda (apesar de já ter se formado no colegial e ter 19 anos, ela precisou começar a estudar braile, por isso ela frequentava a Associação diariamente), e apesar da coincidência de nomes (alô Legião Urbana) eles também eram completamente diferentes.

Mônica é engraçada, sarcástica, não desiste de uma luta, enquanto enxergava ela amava pintar, ler e escrever, mas após a perda da visão ela deixou isso de lado achando que nunca mais seria capaz de fazer tais coisas, quando ela e Edu se aproximam ela nem imagina o quanto estava errada. Conviver com Eduardo trazia paz e alegria, um novo futuro que ela não acreditava mais, e um final pra lá de emocionante.

A diagramação do livro é ótima (na minha opinião aqueles parágrafos me salvaram), a capa é linda, o enredo e lindo e a escrita também e maravilhosa, na edição tinha pouquíssimos erros, quase imperceptíveis. A editora realmente fez um ótimo trabalho! 

O jeito que a Thainá desenvolveu a história é muito viciante, eu não conseguiu parar de ler e de tentar chegar no final pra vê se aquilo que eu imaginava realmente iria acontecer, o crescimento pessoal da personagem é inspirador e a autora soube tratar de um assunto delicado com muito amor e maestria, parabéns Thainá pelo livro lindo, realmente me emocionou ❤️

É isso gente linda, pra quem gosta de romance com final feliz super recomendo esse livro, sério... Quem não gosta de final feliz? Até a próxima 😚 

Livro: Acampamento de Inverno para Músicos (nem tão) Talentos
Autora: Clara Savelli
Publicação em E-Book
Páginas: 215
Tempo de leitura: 2 dias
Nota: 10

SINOPSE: Amanda foi arrastada pela melhor amiga para passar um mês em um Acampamento para Músicos em Teresópolis, cidade serrana do Rio de Janeiro. O sítio do acampamento é isolado e, ainda que pense nisso constantemente, Amanda não tem como fugir. Tudo bem que ela perde um pouco da vontade de fugir quando conhece Bruno, monitor do Acampamento que também não parece estar tão empolgado com o fato de ter que passar um mês trancafiado naquele lugar. E já que não pode fugir, por que não aproveitar tudo que for possível? Entre garotos, segredos e muita música, Amanda descobre que é mais talentosa do que pensa e que passar um mês trancafiada em um sítio isolado pode não ser tão ruim assim. Especialmente quando o sítio tem piscina aquecida, academia, água quente e um monitor lindo daqueles.

Amanda foi arrastada para um acampamento de Inverno para músicos talentosos por sua melhor amiga Lila, o único problema é que ela não se achava talentosa e ainda por cima só sabia tocar três músicas na flauta, e olhe lá, e ainda não entendia porque havia aceitado essa viagem que iria consumi-la por um mês inteiro. O que ela não sabia era que essas férias iriam mudar sua vida pra sempre.

Logo no inicio da viagem, ainda no ônibus ela conhece um monitor lindo que possuía os olhos azuis muito intenso chamado Bruno e que a deixava desconcertada. Amanda acreditava que Murphy sempre age contra ela e claro que isso gera muitas risadas no leitor, sempre reclamando de tudo e deixando claro que não queria de jeito nenhum estar naquele lugar.

Após descobrir que cada aluno teria que participar da apresentação final do Acampamento, Amanda gela, imaginar seus pais juntos seria muito cômico: seu pai sempre a apoia e estaria lá com um sorriso no rosto, já sua mãe, provavelmente estaria fora de si e exagerando na bebida. Depois de se atrasarem para o jantar, Lila e Amanda se juntam a única mesa vaga do local e lá conhecem Gustavo e seu melhor amigo Eduardo.

Lila por sua vez se encanta por Gustavo, um rapaz fofo e talentoso que acaba mexendo com seu coração e o mais incrível da história é que ele acaba gostando dela também e juntos eles protagonizam muitas cenas fofas no decorrer da história. Do outro lado Amanda e Bruno vão se conhecendo aos poucos e um sentimento aflora entre os dois, mas será que esse relacionamento com um rapaz mais velho não vai criar problemas para Amanda?

O comportamento estranho de Eduardo intrigava Amanda, e cada vez que ela se aproximava de Bruno também se aproximava de Eduardo (involuntariamente). Ao descobrir que Eduardo estaria na mesma aula de música que ela, Amanda logo pensou que ele tinha feito isso para encher seu saco. O tempo vai passando, algumas loucuras acontecem e enquanto Lila e Gus seguem firmes e fortes em seu relacionamento, Eduardo e Amanda ainda tentam decifrar se são apenas amigos ou se o que sentem um pelo outro é realmente amor.




Com o tempo Amanda vai perdendo o medo de cantar, descobre umas certas verdades sobre Bruno (uma das melhores partes do livro!), e percebe que o acampamento não é tão ruim assim. Quando tudo parece perdido, e quando ela pensa que nada na sua vida mais vai dar certo, ela encontra refugio em uma pessoa que ela nem imaginara. Vemos amizades verdadeiras sendo concretizadas, lealdades confirmadas, draminhas familiares e muito amor sendo distribuído ao longo da história.

O livro é leve, engraçado, romântico, fofo e que me fez amar ainda mais esse tipo de leitura. A escrita é ótima e a autora conseguiu conduzir a história com simplicidade e construiu um desfecho que eu não acreditei, amei amei amei esse final, nossa acho até que chorei um pouco.

Enquanto eu lia ia imaginando uma trilha sonora maravilhosa e fiquei surpresa quando a Clara colocou como tema dos dois uma das minhas músicas favoritas ever, Thinking Out Loud - Ed Sheeran. 





É isso gente, espero que vocês tenham gostado da resenha e me falem nos comentários se vocês conhecem a Clara Savelli (caso não conheçam sugiro que corram lá no Wattpad dela e veja quantas histórias legais ela tem!). Obrigada pela parceria Clara, você é maravilhosa ❤️


Livro: Sem Destino
Autora: Bruna Longobucco
Publicação Independente (BrasilPlot Comunicação)
Páginas: 334
Tempo de leitura: 2 dias
Nota: 10

SINOPSE: Helena é rica, mimada e revoltada. Os escândalos em que se envolve são noticias constantes no jornal de mais circulação do Estado de Minas Gerais. Desafiar o pai, um empresário de sucesso, tornou-se praticamente uma obsessão. Então, um grave acidente em um fim de semana tumultuado muda sua vida de forma radical e a coloca cara a cara com o passado. Agora, ela vai ter que vencer seus medos, descobrir qual o segredo que sua memória bloqueou e, em meio a uma série de contratempos, viver uma história de amor, intriga e suspense.

Uma história verdadeiramente envolvente, delicada e forte do inicio ao fim, tendo como cenário Minas Gerais com uma pegada romântica contemporânea e cheia de intrigas, amor, ódio, rejeição, vingança e paixão (ufa!), que não me deixou largar o livro até chegar no final.

Helena é independente, egoísta, temperamental e possui uma relação extremamente conturbada com o pai Mauro e carrega a dor de um passado que consiste em atormentá-la. Sempre tendo tudo que desejava, passou a maior parte da sua infância na fazenda do avô, seu Altinho, onde tinha dois melhores amigos Ana e Tiago, e por esse último era apaixonada e sonhava com um futuro ao seu lado e tudo parecia que ia dar certo. Com o passar do tempo e a perda das únicas pessoas que realmente apoiavam e serviam de suporte para Leninha, sua mãe e seu avô, ela se torna uma menina rebelde e só piora com o tempo.

Ao lado de Íris, sua "amiga" ela se perde cada vez mais nas festas e nas bebidas, tentando em vão arrancar a dor angustiante do seu peito, e tentando atingir o pai com seus escândalos as duas amigas resolver fazer uma festa na fazenda e a partir daí o futuro de Helena se transforma em um tornado de emoções e confusões. Depois de um acontecimento nessa festa, o pai de Lena resolve puni-la fazendo-a morar na fazenda por tempo indeterminado, sozinha e sem dinheiro, ela começa a planejar um meio para se vingar do pai.

Já morando na fazenda Alcides , Maria e Antônio, empregados e moradores da fazenda percebem que a Leninha que eles conheciam já não existe mais e após descobri que Tiago está noivo de Ana, seu mundo despenca ainda mais. Perturbado co a chegada de Helena, Tiago tenta ao máximo ficar longe dela. Tentando lutar com os sentimentos que não conseguiram deixar no passado, vemos os protagonistas amadurecem com os acontecimentos e os desejos são aflorados com o passar do tempo.

Aconselhada por seu primo Otávio, Lena tenta conquistar o que é seu por direito, a fazenda que sua mãe deixou de herança, será que tudo finalmente vai se acertar? Otávio se apaixona por Ana e aparentemente o sentimento é recíproco, imaginem a confusão que isso vai causar.

Após uma ideia maluca, Tiago e Helena se casam (!!!!!) e juntos tentam sustentar a fazenda, porém sustentar um casamento comercial é ainda mais difícil, rola briga, separação e mais briga. Tiago é mandão e muito ciumento, um verdadeiro maco alfa (e que na minha imaginação é bem gostoso, desculpa) e em vão tenta por um pouco de juízo na cabeça da mimada da Helena que mesmo quando tenta ajudar só atrapalha. Teve momentos que eu quis socá-la, mas no decorrer da história ela conseguiu resgatar aquela menina que sempre existiu debaixo da pele que escondeu para irritar o pai e eu me peguei admirando-a em alguns momentos e aos poucos ela consegue usufruir de uma alegria que nem se lembrava mais que exista. As cenas hot entre os protagonistas me fez suspirar e desejar um Tiago também.

Finalmente Helena descobre a verdade sobre seu passado e é bem chocante, fiquei de boca aberta. O final de alguns personagens também me deixou bastante arrepiada e bati palmas para o Tiago, quando em alguns momentos ele consegue perdoar as besteiras de Leninha. Pense num casal poderoso, a cada cena eu ficava torcendo pra eles se acertarem e viverem felizes para sempre, será que isso aconteceu?

Uma montanha-russa de emoções, com outros personagens tão importantes para o desenrolar da história como o quase casal Rodrigo e Candinha e Célia, que pra mim representou a figura materna de Helena durante toda a história. A autora conseguiu entrelaçar um romance recheado do começo ao fim de cenas marcantes e personagens fortes e determinados, eu não conseguia largar o livro até o fim e quando o fiz, queria mais. Bruna encantou e surpreendeu ela leitora que vos escreve com uma escrita leve e ao mesmo tempo poderosa.

A capa do livro é linda, a diagramação é excelente, só me incomodou um pouco as folhas brancas, que vocês já sabem que eu não curto muito, fora isso o restante está perfeito, esse livro é de parceria com a autora Bruna Longobucco e eu não poderia deixar de parabenizá-la por essa história incrível e que me fez lembrar muito outro livro nacional chamado Paraíso (TEM RESENHA DELE AQUI).

Enfim, espero que vocês tenham a oportunidade de ler esse livro maravilhoso e desfrutarem comigo o gostinho de história boa e pra quem já leu me conta qual parte gostou mais *sem spoilers*, até a próxima.