Livro: O Mago de Camelot - A Saga de Merlin para coroar um dragão
Autora: Marcelo Hipólito
Editora: Novo Século
Páginas: 151
Tempo de leitura: 2 dias


Sinopse: De uma infância pobre e sofrida à irresistível ascensão aos salões dos grandes reis; de um começo se esperanças ao despertar de um poder inigualável e temido, Merlin vem a se tornar o homem mais influente da Idade das Trevas. Confidente supremo do rei Artur e maior conselheiro da corte de Camelot. Misterioso e enigmático. Amado e odiado. Druida, monge e mago. Na Britânica do Século V da Era Cristã - abandonada pela queda do Império Romano à barbárie dos invasores saxões-, Merlin surge para impor um novo tipo de rei a um povo abatido e desesperado, alterando, para sempre, não apenas o destino dos britânicos, mas de toda a humanidade. A saga de um homem determinado a erigir uma civilização de paz e justiça numa terra devastada pelo caos e pela guerra irrompe em uma aventura épica e brutal que equilibra realismo duro com doses amargas de magia. 

O livro escrito por Hipólito trás uma lado diferente de uma história muito conhecida: Rei Artur, Camelot, Lancelot e Morgana. Repleta de magia, sangue, traição e guerras, o jeito com que o autor retrata a história é diferente, faz com que você volte no tempo e sinta-se jogado no meio dessa fatídica história. A leitura é rápida mais exige de você um pouco de conhecimento das palavras antigas (ou um dicionário ao lado), mas nada que impeça de ler. O livro é dividido em 2 partes: as trevas e a luz.



Parte 1: As Trevas - Na primeira parte do livro conta a história dos druidas em especifico Blaise e Merlin. É na história da antiga Britânia, na terrível batalha entre os britânicos e os saxões no século 8 D.C começa, os druidas não seguem uma religião em si, e sim, a natureza, sua força e magia são passadas através dos séculos oralmente já que eles não sabem ler, e sua lealdade também não é direcionado a nenhum rei ou rainha. Blaise conhece um jovem ladrão chamado Merlin e o torna seu aprendiz. Nessa jornada o autor mistura os personagens numa trama instigante e cheia de ambição. E em meio a uma disputa de reinos e trapaças nasce Artur (aquele que viria a ser o Salvador da Britânia).
Merlin se torna um conselheiro e melhor amigo de Uther, irmão de Aurelius, filho do rei Constantino, o qual se apaixona pela mulher do seu melhor amigo Gorlois e com a ajuda de Merlin (claro) ele consegue enganar a mulher e é assim que a história de Artur começa, fruto de uma noite traição. Mas como toda magia vem com um preço (obrigada Rumple), o preço do disfarce de Uther para ter a mulher do seu desejo ele devia entregar seu filho a Merlin logo após o nascimento, e assim foi feito.



Parte 2: Luz - Na segunda parte nós vemos um Artur criado na plebe, vivendo com os pobres até completar 8 anos, e assim Merlin veio buscar seu pequeno futuro rei, e adotou ele como seu aprendiz ensinando todas as sabedorias de Platão, as filosofias e poesias que ele aprendeu durante a vida. Após a morte de Uther, Merlin levou Artur até seu pai onde foi lhe dado a tarefa de possuir Excalibur (espada que só pode ser carregado pelos verdadeiros herdeiros do trono), e assim começa um reinado de paz e igualdade entre o povo de Tintagel. 
Do outro lado da história vemos uma Morgana cheia de ódio pelo meio irmão, querendo a todo custo fazer Merlin pagar pela morte e destruição da sua família, sendo assim ela seduz Merlin e faz dele seu mestre apenas para usufruir de toda a magia que esse mago possui (já que Morgana também possui poderes). 

A única coisa que me entristeceu foi que o autor não explorou alguns detalhes como o relacionamento de Merlin e Morgana, de Artur com Guinevere, e que a história foi muito rápida. Mas fora isso, como eu já falei a leitura é gostosa e pra quem gosta do Rei Artur e todos os elementos dessa história, eu recomendo muito ler esse livro. É claro que eu não contei sobre Lancelot e Camelot porque eu quero vê vocês lendo e descobrindo como o final surpreendente desse livro vai deixar vocês querendo mais assim como eu fiquei.



Esse livro é escrito por um dos parceiros do blog, meu querido Marcelo Hipólito que aceito com o coração aberto participar do crescimento do blog e do meu conhecimento literário pessoal. Aqui embaixo vou deixar o site oficial dele e outras redes socias para que vocês conheçam mais sobre as obras dele.


"Finalmente, calmo e confiante, Artur dirigiu-se ao seu pai. Apreensivos, Blaise e Mazadân observaram o triunfo de Merlin, quando Artur inclinou-se, beijando a face do rei, para, com um só mão, erguer Excalibur, a espada de seus ancestrais, numa cena gloriosa."

Deixe um comentário