Titulo: Para todos os garotos que já amei.
Original: To all the boys I've loved before.
Autor(a): Jenny Han.
Páginas: 320.
Tempo de Leitura: 3 dias.
Editora: Intrínseca.
Edição: 1.
Nota: 10.

SINOPSE: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar. E você se faz a pergunta: Será mesmo que vale a pena esconder seus sentimentos?

Esse livro entrou para os meus favoritos e com certeza quando vocês lerem, não só garanto, como também vai tornar um dos favoritos, porque eu garanto que ele vai super valer a pena. Encantador. A Jenny Han sem dúvida nenhuma me envolveu nessa história de uma forma única e singela.

O livro é contado em primeira pessoa pela personagem Lara Jean, a irmã do meio de três irmãs que perderam a mãe muito cedo e que tem sua família resumida a elas mesmas e a seu pai. Lara Jean quanto Kitty e Margot são bastante conformadas com a situação, já que elas são muito próximas e são muito unidas. Até que Margot, a irmã mais velha, termina seu último ano da escola e decide cursar faculdade na Escócia, deixando Lara Jean bastante preocupada com a situação que agora ela iria se encontrar, já que Margot era a faz tudo da casa, por ser a irmã mais velha, era como uma segunda mãe. 

A história até aí, tudo bem, mas Lara Jean costuma escrever cartas para todos os garotos que já amou, que como já falei na sinopse são cinco, mas não se trata de cartas de amor, e sim de despedida. Posso deixar claro, que as cartas são muito engraçadas. As cartas eram guardadas em uma caixa no quarto dela. Logo depois da partida de Margot, alguém que não vou contar quem é, envia todas as cartas para todos os seus destinatários, e agora ela tem que lidar com a reação de todos eles, onde se envolverá em cada confusão e mentiras.

Isso é o que posso contar do livro, pois se começar a falar sobre o livro, poderei soltar algum spoiler do qual, você, querido leitor, não irá gostar. A escrita de Jenny é tão original, simples e bem construída que até pensei que fazia parte da história, todos nós, sempre achamos isso né? Os personagens são cativantes, sem falar que Peter e Josh, são excepcionais. Não vou negar, que tem alguns personagens que me causam irritação, são personagens reais que tem problemas como todos nós, seres humanos, temos. Eu me identifico muito com a personagem da Margot, a irmã mais velha que cuida das duas irmãs, e vira a mãezona delas. Cada um é cada um, não é mesmo?

Por fim, quero deixar claro que o livro não é aqueles livros românticos com clichês, é uma história romântica, porém não tem nada de amores melosos. É um livro original, fofo, cativante e encantador. Coloquei o tempo de leitura de três dias, mas eu li em apenas um dia e meio, só para vocês terem noção do quanto é envolvente a história. Para quem não sabe, o livro tem continuação, o titulo é P.S: I Still Love You, no momento ainda não sei informar se já está traduzido para o português e sendo vendido aqui no Brasil, mas assim que souber iria informar aqui no blog e no instagram.



Deixe um comentário