Livro: Tocando as Estrelas
Autora: Rebecca Serle
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224
Tempo: de Leitura: 02 dias.

SINOPSE: Quando Paige Townsen deixa de ser uma simples garota de ensino médio de Portland para se tornar uma celebridade, a sua vida muda da noite para o dia, principalmente porque ela irá ser a principal protagonista de um filme que é nada mais nada menos que a sua trilogia favorita. Três meses depois ela troca as ruas de sua cidade e passa a estar no set de filmagem no Havaí, disputando a atenção e conhecendo melhor um dos homens mais sexy do planeta segundo a revista People. Tudo seria perfeito se o problemático astro Jordan Wilder não aparecesse e fizesse parte desse triângulo cinematográfico. E assim, Paige acredita que a vida imita a arte.

Bom, posso dizer que esse livro faz você viver o sonho, e acreditar que pode tornar realidade, pois você está fazendo parte dele, assim como todas as garotas que sonham em ser atriz para Paige interpretar é mais que uma profissão é a realização de um sonho. Sem o apoio da mãe, e isso muitas vezes acontece porque todos nós sabemos que a profissão de ator/atriz não é nada fácil, e sem recursos, Paige acredita que seu sonho está mais distante do que imaginara, mas a trilogia Locked está fazendo seleção para encontrar a protagonista August, sem falar que é o filme mais esperado do ano, na cidade dela junto com Rainer Devon, o homem dos sonhos de qualquer garota, um galã teen, que já foi escalado para o filme. Posso pelo menos tentar deixar um mistério no ar de quem será a protagonista? Por favor, sem spoiler (risos) hahahahaha...

A vida da Paige muda, ela passa a viver seu sonho, e estar dentro dele é fantástico, pois ele vê que tudo aquilo é real. Ela deixa de ser uma balconista de uma loja para se tornar a garota mais incrível do planeta em meio a flashes, filmagens, tabloides (posso afirmar aqui que eu sempre imaginei isso na minha vida, imagina só? aiaiaiai), e agora Paige é August, dividida entre dois amores ficcionais que serão interpretados por Rainer Devon e Jordan Wilder, que além de serem rivais no filme são rivais na vida real. E aí, é que a história começa, porque Paige passa a conhecer os dois caras que de mocinho e vilão cada um tem um pouco, e ela percebe que ás vezes nem tudo que está nos sites de fofocas, é verídico.

Então, esse livro, é o primeiro que eu torcia para os dois ficarem com a Paige, cada um tem sua originalidade, não posso negar que esse livro quase não me prendeu tanto, mas a história é gostosa de ler, para quem tem imaginação fértil como eu, poderia até imaginar estar no lugar da Paige. Posso dizer que esse livro nos faz refletir sobre algo muito importante, que nem tudo que está estampado nos sites e revistas de fofocas é real, que as celebridades são pessoas com qualidades e defeitos e tem uma história como pessoas normais, como um passado nebuloso, mas que evitam expor para a sociedade. O enredo é sensacional, e a Rebecca escreveu com tanta delicadeza que você pode até acreditar que está lendo uma revista de fofoca. Ela teve um cuidado imenso em tornar a trama bem relevante para os leitores e ao mesmo tempo real, pois não é fácil transmitir as sensações de uma pessoa que sonha em ser atriz e atuar em um filme de Hollywood, onde passa a ter assédio dos fãs, dos paparazzi e dos repórteres, os escândalos que todas as celebridades tentam evitar e ás vezes não conseguem, o sucesso que é algo que não se pode explicar, mas que acima de tudo é uma pessoa normal, com problemas e dilemas reais, como por exemplo, acordar com o cabelo horrível. Não é a toa que o nome do livro é Tocando as Estrelas.

Por fim, quero dizer que, esse é o primeiro livro de três, pois cada um conta sobre a filmagem de cada volume do livro Locked, então há aquela torcida #teamjordan e #teamrainer e o leitor passa a torcer junto e ficar curioso pelo final do livro, de fato eu fico curiosa para saber tudo e confesso que ainda não sei o futuro desses personagens e com quem ele deve ficar. Tocando as Estrelas é um livro bom, e eu dei nota 8 por não prender tanto minha atenção, apesar de ser uma história bacana e que aborda fatos que sempre queremos saber sobre o mundo dos famosos, em que você deve ler com pé no chão, sem criar expectativas, porque na realidade não é tão fácil assim, não vou negar que fiquei imaginando como seria se o Sam Claflin e Chris Hemsworth disputassem minha atenção!

Ai, ai...Acorda, Carol!

Deixe um comentário