Livro: ANNA e a Trilha Secreta
Autora: Ana Lúcia Merege
Editora: Draco
Páginas: 83
Tempo de leitura: 1 dia
Nota: 9

SINOPSE: Anna e a Trilha Secreta, escrito por Ana Lúcia Merege e ilustrado por Ericksama, é o primeiro livro a mostrar um lado do fantástico universo de Athelgard. Agora pelo olhar dos mais jovens, visite a magia e a imaginação que encantaram os leitores de O Castelo das Águias e a Ilha dos Ossos. Mas cuidado para não se perder. Siga o seu coração e nos diga o que há no final da trilha. 


Narrado em terceira pessoa o livro trás as aventuras de Anna, uma menina de 12 anos que mora com a avó Kyara dos Lobos na pacata Bryke, uma Floresta de Teixos longe do Mundo Lá Fora. Anna sempre se sentiu diferente dos demais, ela havia nascido humana e os demais eram elfos de orelhas pontudas, tinha um primo chamado Tyshen, uma melhor amiga Lila e um amigo Torak e só. Aprendeu com sua mestra Maryan tudo que precisava saber: ler, escrever e entender todas as coisas que não conseguia. Essa por sua vez era casada com o primo de Anna, o xamã Zendak que poderia transforma-se em corvo e era a pessoa que Anna mais amava no mundo.

A aventura começa quando Maryan entrega uma bolsa de couro para ser entregue a Zendak, o que ela não contava era que a bolsa ia ser roubada por uma coruja com penas acinzentadas, determinada a encontrar essa ave, ela acaba encontrando os três espíritos guias: O Lobo, A Lontra e O Corvo. Em busca de seu verdadeiro EU e das respostas para suas perguntas, ela segue um caminho cheio de desafios e o que encontro não é só aventuras, mas também o autoconhecimento.

Testada pelos guias em seus devidos territórios, a menina precisa mostrar os conhecimentos e habilidades que aprendeu com seus mestres, só assim para poder seguir para o seu próximo caminho e então encontrar a coruja no submundo. A aranha é um dos meus personagens favoritos, para Anna seguir seu caminho ela precisa contar histórias para Aranha e só assim ela tece e consegue seguir em frente.



Uma história curtinha, porém repleta de ensinamento, uma jornada cheia de descobertas e de aceitação e conhecimento próprio. A autora transmite isso de um jeito leve e gostoso, e a leitura flui tão rápido que eu fiquei bem triste quando acabou. O livro no geral é maravilhoso, a escrita, a diagramação, as ilustrações (que eu sai pintando tudo), enfim... O livro é voltado para o público juvenil, mas trás um ensinamento que todos nós devemos ter.


"Não é preciso que a história seja sobre magia. Ela deve conter magia - deve ter beleza, um ensinamento, significar alguma coisa para você." pg 65 

Queria que a Anna ficasse na casa do Corvo, mas depois de conversar com a autora eu descobri qual a casa dela e precisei concordar, às vezes nós pensamos em fazer coisas que ninguém faz, tentar nos destacar, mas Anna é pé no chão e o seu senso de responsabilidade não à deixa escapar da sua casa.

Enfim, essa foi uma resenha curtinha que eu curtir muito fazer, alguém conhece a autora? Queria deixar aqui um grande beijo e um grande obrigada a minha querida Ana Lúcia pela confiança e parceria com o blog  
 

Deixe um comentário